sábado, 26 de maio de 2012

dia 26 de maio -comemoração celta das fontes sagradas

 26 DE MAIO
Comemoração celta das fontes sagradas, homenageando as deusas Boann, Coventina, Sinann e Sullis.

Fontinália, festa romana que celebrava as deusas das fontes.
Antigamente, neste dia, as mulheres limpavam e enfeitavam as fontes com guirlandas de flores e fitas.
Este é um dia propício para reverenciar os espíritos e as deusas da água.
Procure um local onde haja água: uma fonte, rio, lago ou cachoeira.
Sente-se confortavelmente e contemple a superfície da água até atingir um profundo estado de relaxamento.
Conecte-se aos espíritos e às deusas da água, expondo-lhes seus problemas ou suas dúvidas.
Aguarde até perceber alguma imagem ou mensagem refletida na água.
Agradeça, ofertando-lhes flores, perfume ou moedas.
Use um pouco da água para purificar seus cristais e os objetos de seu altar.
Festa romana para a deusa Fortuna, senhora do destino dos homens, detentora da energia vital e do poder gerador e procriador.
Celebração da deusa chinesa Chin Hua Fu Jen.


copiado de Teia de Thea

DEUSA BOANN

Celebração da antiga Deusa celta Boann, a "Senhora das vacas brancas", padoreira do rio Boyne, na Irlanda e protetora das artes, da inspiração e da fertilidade.

Segundo a lenda, havia uma fonte mágica na cabeceira do rio Boyne, onde cresciam nove aveleiras encantadas, cujos frutos conferiam o dom do conhecimento. As avelãs maduras caiam no rio, onde eram comidas pelo salmão, a mais sábia entre todas as criaturas da mitologia celta.

Todas as Deusas eram proibidas de se aproximar da fonte, mas Boann tentou chegar perto. O rio enfurecido saiu de seu leito, ameçando afogar Boann. Ela se salvou, e o rio não pode voltar atrás, assim, os dons da sabedoria foram concedidos à todas as pessoas.

copiado de Templo de Bruxas 

DEUSA COVENTINA

Comemoração de Coventina, a Deusa Celta das fontes, cultuada na Bretanha e na Espanha.

Chamada de "A Deusa do divisor das águas".

Coventina era considerada uma Deusa da água, do destino, da vida e das cerimônias.

Semelhante a outras Deusas Celtas dos rios como Boann, do Rio Boyne, Belisama, do Rio Mersey, Sulis, do Rio Bath, Sinann, do Rio Shannon ou Sequana, do Rio Sena.

Coventina regia o Rio Carrawburgh, sendo representada como uma mulher vertendo água de uma urna, simbolizando o conhecimento e a cura.

Todas essas Deusas eram reverenciadas com ritos de fertilidade e oferendas em suas fontes sagradas. Até hoje, na Ilha de Maiorca, as pessoas perpetuam, a dança da cisterna, cujos passos ondulantes e em zigue-zague lembram as antigas danças sagradas das Deusas dos rios e da chuva.

Celebra as Deusas das águas. Vá a seu habitat (rio, fonte ou cachoeira) e ofereça-lhes uma vela branca, flores, um objeto ou moeda de prata e um espelho.

Peça-lhes que ajudem-na a deslizar suavemente no rio de sua vida, contornando os obstáculos e refletindo harmonia, serenidade e suavidade.

 copiado de http://www.dekeizerin.net/2011/11/deusa-da-semana-conventina.html

Deusa Coventina

A deusa Coventina, com quem a Dama do Lago tem muitas semelhanças, era venerada na Grã-Bretanha romana, na Gália e no noroeste da península Ibérica. Os romanos a consideraram uma ninfa e lhe construíram um ninfeu ou adoratório em Carrawburgh, perto da muralha de Adriano, que consiste em um templo quadrangular com uma piscina central na qual foram encontradas oferendas antigas, como moedas, jóias e pequenas figuras de bronze.  

copiado de http://pt.fantasia.wikia.com/wiki/Dama_do_Lago




Gratidão por estar visitando meu blog!! Volte sempre!!

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Doando as unidades que ainda possuo! - Ana Maria Braga mostra a que ela possui!!

pesquise aqui os assuntos que procura!!!

Quem sou eu

Minha foto

Sou alguém que se encanta pela vida no dia a dia, descobrindo sempre novas formas de agir, se melhorando e tentando melhorar o seu redor. Acreditando que a Luz está dentro de cada um e que ela deve iluminar sempre a caminhada. Tenho como intenção: fazer amigos, aperfeiçoar a vida, dedicar-me às boas obras, promover a verdade e reconhecer nos semelhantes meus irmãos de caminhada. Descobrindo sempre mais e mais de vários mundos: Mundos terapêuticos, ideais, sustentáveis, mágicos, de Paz...