sábado, 26 de maio de 2012

dia 26 de maio -comemoração celta das fontes sagradas

 26 DE MAIO
Comemoração celta das fontes sagradas, homenageando as deusas Boann, Coventina, Sinann e Sullis.

Fontinália, festa romana que celebrava as deusas das fontes.
Antigamente, neste dia, as mulheres limpavam e enfeitavam as fontes com guirlandas de flores e fitas.
Este é um dia propício para reverenciar os espíritos e as deusas da água.
Procure um local onde haja água: uma fonte, rio, lago ou cachoeira.
Sente-se confortavelmente e contemple a superfície da água até atingir um profundo estado de relaxamento.
Conecte-se aos espíritos e às deusas da água, expondo-lhes seus problemas ou suas dúvidas.
Aguarde até perceber alguma imagem ou mensagem refletida na água.
Agradeça, ofertando-lhes flores, perfume ou moedas.
Use um pouco da água para purificar seus cristais e os objetos de seu altar.
Festa romana para a deusa Fortuna, senhora do destino dos homens, detentora da energia vital e do poder gerador e procriador.
Celebração da deusa chinesa Chin Hua Fu Jen.


copiado de Teia de Thea

DEUSA BOANN

Celebração da antiga Deusa celta Boann, a "Senhora das vacas brancas", padoreira do rio Boyne, na Irlanda e protetora das artes, da inspiração e da fertilidade.

Segundo a lenda, havia uma fonte mágica na cabeceira do rio Boyne, onde cresciam nove aveleiras encantadas, cujos frutos conferiam o dom do conhecimento. As avelãs maduras caiam no rio, onde eram comidas pelo salmão, a mais sábia entre todas as criaturas da mitologia celta.

Todas as Deusas eram proibidas de se aproximar da fonte, mas Boann tentou chegar perto. O rio enfurecido saiu de seu leito, ameçando afogar Boann. Ela se salvou, e o rio não pode voltar atrás, assim, os dons da sabedoria foram concedidos à todas as pessoas.

copiado de Templo de Bruxas 

DEUSA COVENTINA

Comemoração de Coventina, a Deusa Celta das fontes, cultuada na Bretanha e na Espanha.

Chamada de "A Deusa do divisor das águas".

Coventina era considerada uma Deusa da água, do destino, da vida e das cerimônias.

Semelhante a outras Deusas Celtas dos rios como Boann, do Rio Boyne, Belisama, do Rio Mersey, Sulis, do Rio Bath, Sinann, do Rio Shannon ou Sequana, do Rio Sena.

Coventina regia o Rio Carrawburgh, sendo representada como uma mulher vertendo água de uma urna, simbolizando o conhecimento e a cura.

Todas essas Deusas eram reverenciadas com ritos de fertilidade e oferendas em suas fontes sagradas. Até hoje, na Ilha de Maiorca, as pessoas perpetuam, a dança da cisterna, cujos passos ondulantes e em zigue-zague lembram as antigas danças sagradas das Deusas dos rios e da chuva.

Celebra as Deusas das águas. Vá a seu habitat (rio, fonte ou cachoeira) e ofereça-lhes uma vela branca, flores, um objeto ou moeda de prata e um espelho.

Peça-lhes que ajudem-na a deslizar suavemente no rio de sua vida, contornando os obstáculos e refletindo harmonia, serenidade e suavidade.

 copiado de http://www.dekeizerin.net/2011/11/deusa-da-semana-conventina.html

Deusa Coventina

A deusa Coventina, com quem a Dama do Lago tem muitas semelhanças, era venerada na Grã-Bretanha romana, na Gália e no noroeste da península Ibérica. Os romanos a consideraram uma ninfa e lhe construíram um ninfeu ou adoratório em Carrawburgh, perto da muralha de Adriano, que consiste em um templo quadrangular com uma piscina central na qual foram encontradas oferendas antigas, como moedas, jóias e pequenas figuras de bronze.  

copiado de http://pt.fantasia.wikia.com/wiki/Dama_do_Lago




Gratidão por estar visitando meu blog!! Volte sempre!!

terça-feira, 22 de maio de 2012

dia de Niman Kachima !!

Niman Kachina, celebração dos índios Hopi festejando o retorno dos Kachinas para seu lar dentro da terra.
Ao voltarem para sua morada, esses espíritos da natureza levavam consigo as orações e os pedidos do povo para a abundância nas colheitas.

Os Kachinas são espíritos mediadores entre o mundo humano e o espiritual e eram reverenciados com danças em que as pessoas personificavam-nos por meio de mímicas, máscaras e costumes de animais, pássaros, plantas ou dos ancestrais.

Homenageava-se, também, Hahai Wuhti, a mãe dos Kachinas, “a mulher que despeja a água”, responsável pelas cerimônias e danças.

 texto retirado de Teia de Thea

 Desenhos de um livro de antropologia de 1894 bonecas (Tihus), representando os  kachinas, ou espíritos, feito pelos povos nativos - "Pueblos " do sudoeste dos EUA .  
Os bonecos são feitos de madeira do algodoeiro entalhada e é tradicionalmente dado às crianças.  
Os números são identificados em p. 74 da fonte, representando as kachinas:  
37.Si-OS (h) a-li-ko  
38.Si-o-ka-tci-na  
39.Co-tuk-i-nun-wu  
40.La-PUK- 
41.Do ti-mas-ka-tci-na  
42.Tcuc-ku-ti  
43.Si-o-sa-li-ko.  

Alterações imagem: removido número da placa. (Crédito da foto: Wikipedia)

O kachina é um ser espiritual, da cosmologia e práticas religiosas do Pueblo Ocidental  originário do sudoeste dos EUA.
As bonecas Kachina são modeladas para os dançarinos mascarados simbolizarem esses espíritos. Assim, membros da tribo se vestem como kachinas para cerimônias religiosas.  

A kachina pode representar qualquer coisa no mundo natural ou do cosmos, a partir de um ancestral que reverenciou um elemento, um local, uma qualidade, um fenômeno natural, ou um conceito.  

Existem mais de 400 kachinas diferentes na mitologia Hopi e na cultura Pueblo.  
O panteão local de kachinas varia em cada comunidade pueblo, podendo haver kachinas para o sol, estrelas, trovoadas, vento, milho, insetos e muitos outros.  
Na miotologia desse povo, as kachinas são entendidas como criaturas que podem relacionarem-se, pois eles podem ser tios, irmãs e avós, casar e ter filhos. Embora não seja adorado, cada um é visto como um ser poderoso que, se for dada veneração e respeito, pode usar seu poder especial para agraciar os humanos com a boa chuva, ou  trazendo a cura, a fertilidade, ou proteção, por exemplo.
O mais importante dos kachinas são conhecidos como wuya.  

Estes são alguns dos wuyas: Ahola, Ahöl Mana, Aholi, Ahul, Ahulani, Akush, Alosaka, Angak, Angwushahai-i, Angwusnasomtaka, Chaveyo, Chakwaina Chiwap, Chowilawu, Cimon Mana, Danik china, Dawa (kachina), Eototo? , Hahai-i Wuhti, He-EE, HU, Huruing Wuhti, Kalavi, Kaletaka, Ketowa Bisena, Köchaf, Kököle, Kokopelli, Kokosori, Kokyang Wuhti, Kwasai Taka, Lemowa, Masau'u, Mastop, Maswik, Mong, Muyingwa, Nakiachop, Nataska, Ongchomo, Pachava HU, Patung, Pohaha ou Pahana, Saviki, Pöqangwhoya, Shalako Taka, ShalakoMana, Söhönasomtaka, Soyal, Tiwenu, Toho, Tokoch, Tsitot, Tukwinong, Tukwinong Mana, Tumas, Tumuala, Tungwup, Ursisimu, Nós -uu, Wiharu, Wukokala,Wupa-ala, Wupamo, Wuyak-kuita,

copiado de http://dollenvy.wordpress.com/tag/craft/

Gratidão por estar visitando meu blog!! Volte sempre!!

terça-feira, 1 de maio de 2012

Mês de Maio

 MAIO

Este mês tem a origem de seu nome na deusa grega Maia, mãe de Hermes.

Essa deusa é uma das sete irmãs que fugiram de Órion, o gigante, e refugiaram-se no céu, formando a constelação das Plêiades.
Maia era a mais jovem das sete Pleiades, filha do gigante Atlas com Afrodite.
Ela é também mãe do mensageiro dos deuses, Hermes (grego) ou Mercúrio (romano).
Olhe para Maia no céu e peça que sopre um segredo no ouvido de quem você ama.
A pessoa que você deseja conquistar sonhará com você.

Como maio é o mês das mulheres, uma boa pedida é homenagear a Grande Mãe. Conhecida em algumas culturas como Gaia, ou Terra, a Grande Mãe é o princípio da criação.
Para equilibrar as energias e despertar ou fortalecer o princípio dentro de você, vista-se de verde e entre em contato com a natureza.

Maio, quinto mês do calendário gregoriano atual e o terceiro mês da Primavera, deriva seu nome da deusa romana da primavera - Maia, cujos poderes divinos incentivou o crescimento das culturas.
As pedras tradicionais de Maio são a esmeralda e a ágata, o espinheiro e o lírio são as tradicionais flores do mês.

Maio é compartilhado pelos signos de Touro e Gêmeos, e é sagrado para as seguintes divindades pagãs: Diana, Fauno, Flora, Pan, e todos os deuses e deusas que presidem a fertilidade.
Durante o mês de Maio, a Grande Solar Roda do Ano é voltada para Beltane (tendo como referência o Hemisfério norte) , um dos quatro Grandes Sabats celebrados a cada ano por wiccanos e bruxos modernos em todo o mundo.


Gratidão por estar visitando meu blog!! Volte sempre!!

Doando as unidades que ainda possuo! - Ana Maria Braga mostra a que ela possui!!

pesquise aqui os assuntos que procura!!!

Quem sou eu

Minha foto

Sou alguém que se encanta pela vida no dia a dia, descobrindo sempre novas formas de agir, se melhorando e tentando melhorar o seu redor. Acreditando que a Luz está dentro de cada um e que ela deve iluminar sempre a caminhada. Tenho como intenção: fazer amigos, aperfeiçoar a vida, dedicar-me às boas obras, promover a verdade e reconhecer nos semelhantes meus irmãos de caminhada. Descobrindo sempre mais e mais de vários mundos: Mundos terapêuticos, ideais, sustentáveis, mágicos, de Paz...